Monitoramento de meteóros

Atualizado em 19/12/19 10:06.
Em 2019 foi criada uma Estação de Monitoramento de Meteoros no Planetário Juan Bernardino Marques Barrio da UFG. Esta estação é composta por uma câmera apontada para o céu e computadores que possuem o sistema da Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros (Bramon). As atividades realizadas no Planetário da UFG dizem respeito ao supervisionamento dos objetos que passam pelo céu do Estado de Goiás, bem como a análise e catalogação dos meteoros identificados sobre esta localidade.
A Bramon é uma organização aberta, colaborativa e sem fins lucrativos que tem por finalidade o monitoramento de meteoros no Brasil. As estações de monitoramento funcionam como uma rede, permitindo a supervisão do céu no país. Essas estações são mantidas, desenvolvidas e operadas por colaboradores voluntários, onde eles/elas realizam capturas e análises de imagens com o objetivo de produzir e fornecer dados científicos à comunidade sobre essas atividades de meteoros. Na Estação de Monitoramento do Planetário acontece o supervisionamento, analise e catalogação dos objetos que passam pelo céu do estado de Goiás.
De acordo com representantes da Bramon, a partir da colaboração de mais pessoas será possível expandir a rede de monitoramento e possibilitar estudos mais detalhados desses meteoros. Isso poderá trazer grandes contribuições para a ciência brasileira, como por exemplo: registrar e documentar a atividade de meteoros no Brasil; ampliar os estudos de meteoros; triangular possíveis locais de queda de meteoritos; coletar e estudar dados referentes a outros fenômenos que possam ser captados pela estação; detectar possíveis chuvas de meteoros ainda não catalogadas; dentre outras possibilidades.